Deus está mais além dos nossos pequenos cálculos e estratagemas humanos

Publicado em 10 de junho de 2016

Exemple

Deus está mais além dos nossos pequenos cálculos e estratagemas humanos

Formacao_-_Deus_está_mais_além_dos_nossos_pequenos_cálculos_e_estratagemas_humanos

 

Todos nós sabemos e acreditamos que foi Deus quem nos chamou. Nossa vocação provém d’Ele. No entanto, podemos questionar-nos: o que esperamos, geralmente, d’Ele, já que respondemos ao seu chamado? Responder a esta pergunta, conforme meu modo de ver, constitui um dos desafios que devemos enfrentar na vivência da nossa vocação. Em outros termos, trata-se de colocar em relevo o problema crucial da ambição.

Certamente, precisamos estimular em nós e ao nosso redor uma “sadia” competição. No entanto, não podemos fazer outra coisa senão confrontarmo-nos com o “câncer” da ambição que cresce constantemente; esta paixão frenética por ganhar, ter êxito, custe o que custar. Isto, portanto, destrói nossas vocações, e contamina nosso estar-em-missão. É um perigo de morte! Mas, de que maneira se contrai esta doença? Por que desejar sempre ter êxito e pretender deixar pegadas?

Minha pequena experiência me fez compreender na vida quotidiana que isto acontece devido a que, amiúde, uma vez que temos dito “sim” ao Senhor, esperemos que nos aconteça algo. Frequentemente, pretendemos (inclusive de maneira velada) que nossa vocação seja recompensada por Deus. E quando isto não acontece, somos nós que forçamos a barra ou entramos em crise.

O que nós esquecemos é que Deus não está sujeito à lógica da retribuição. Infelizmente, a imagem de Deus que, em geral, confunde nosso espírito é aquela de um Deus que gratifica os melhores e castiga os preguiçosos. A consequência disto é: cada um procurar ser o melhor. É importante que mudemos nossa percepção d’Aquele a quem decidimos seguir. Jesus nos revelou o coração do Pai: um coração cheio de amor e de misericórdia. E nossa vocação emana deste Amor gratuito.

Devemos compreender e aceitar que a lógica do nosso Deus é aquela da gratuidade e não da eficácia. Portanto, cultivemos nossa vocação na gratuidade e na liberdade. A procura cega do êxito (outro nome da eficácia) não deixa lugar para que a Misericórdia aja em nossa vida. Algumas vezes o fracasso nos permite compreender que não devemos aplicar a Deus o princípio de causa e efeito. Ele não está obrigado a compensar-nos de acordo com o que fazemos ou o modo em que vivemos. Sua misericórdia se encontra mais além da justiça. É por isso que Ele não deve ser prisioneiro de nenhuma atadura ético-moral. Deus é Deus! É o Deus-Outro que nos chama para uma Outra-Aventura: a de amar com ternura, servir (a causa da nossa consagração) sem condicionamentos, nem interesses. É aí que experimentamos a verdadeira alegria do Evangelho e não nos êxitos acumulados, nem nas ambições. Já que no caminho vocacional Deus está acima dos nossos cálculos e estratagemas.

Portanto, somos convidados a repensar nossa vocação, de modo permanente, dentro da mística da gratuidade.Aristide Quando entrarmos nesta outra dimensão de transformação vocacional, poderemos confessar como Jó: “Senhor, eu não te conhecia senão por ouvir falar, mas agora meus olhos te viram” (Jó 42,59).

 

Aristide F. MEDOU ESSOMBA, cmf

Outros Artigos

INSCRIÇÕES DO LIX EJOC

O EJOC convida jovens de 18 a 24 anos para fazer o LIX Encontro, que será realizado nos dias 10 e 11 de Novembro de 2018. A inscr...

Leia Mais →

REGULAMENTO DA GINCANA INTEGRADA DO EJOC 2018

A Gincana Integrada do EJOC tem como objetivo proporcionar a integração e a solidariedade entre os participantes da mesma. Abaix...

Leia Mais →

EJOC RUNNERS

EJOC RUNNERS na 11ª Maratona de Revezamento do Pão de Açúcar 2018! Tivemos 4 quartetos e 4 octetos. Preparação para o EJOC R...

Leia Mais →